ALADA

 

Alada

Encarei o rosto sem rosto
Deste poço que se erguia
Na forma para fora da forma
Do teu olhar que se desprendia

Misturei o tom sobre tom
De uma porta que se abria
Um céu por cima do céu
Um vôo que o tempo jamais se atreveria

Nada pode ir mais longe que o agora.

 

~ por jeronimooo em agosto 20, 2014.

Uma resposta to “ALADA”

  1. Sublime e um semblante com sorriso do lado de cá

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: