GRÃO

 

Grão

O vento dedilha catedrais de cores,
Vitrais de ampulhetas quebradas,
Fragmentos que dançam com a tarde
E que sempre fazem valer
Todo tempo que se perde a buscar
Este efêmero grão de beleza
Que inevitavelmente
O vento dissipará pelo ar.

 

Anúncios

~ por jeronimooo em junho 13, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: