MARÉ

 

Maré

Quis soltar o cabelo
Colocar o seio em minha boca
E nutrir a palavra recém-nascida.

Quis abrigar o grito
Tirar os móveis da sala
E multiplicar o eco mais profundo.

Quis abrir as janelas
Acariciar a direção do vento
E apontar um sentido para esta vida.

Quis marchar até o mar
Libertar os navios dos portos
E invadir o absurdo do mundo.

 

Anúncios

~ por jeronimooo em abril 30, 2013.

2 Respostas to “MARÉ”

  1. Tmb sinto esse desejo, necessidade msm, Quase como um grito do Ipiranga, dentro de mim! Porém inda não é hora. Por vezes necessitas forças extra para implementar mudanças, onde apenas contarás contigo, nínguem mais…e essas certamente são as melhores e mis eficazes mudanças…Ms há que perceber q pode haver mudança em todos os projectos…e começar do nada…não do zero…ms do nada…e essa palavra tem grande peso…ainda…por ora. Pq necessário é sentir essa alma gémea…sem temor e saber q me diz, o q sente…o q quer e pode dar…ofertar…enfim! Sou de sentimentos, de medos e angústias…quero sorrisos e abraços…tmb!!!

  2. Reblogged this on Nos anéis de Saturno.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: