AMANHÃ

Amanhã

Desapareço-me em histórias guardadas em segredo
E o meu grito é um sol que nasce muito cedo.

Espalho-me com asas abertas para a vazio,
Ecoando pássaros para um derradeiro precipício.

Ninguém nunca saberá se conseguirei voar.

Mas amanhã você me acordará e estará tudo bem.
Mas amanhã você me dirá que foi apenas um sonho.
E o amanhã será o corpo de todas as minhas vertigens.
E o amanhã será o agora que se repete
Em todos os silêncios de minha entrega.

 

Anúncios

~ por jeronimooo em janeiro 6, 2013.

3 Respostas to “AMANHÔ

  1. “E o amanhã será o corpo de todas as minhas vertigens.” uau

  2. O amanhã sempre nos guarda alegrias, portanto abra suas asas, pássaro voador e vá voar, pelos pensamentos, pelos sentimentos e reencontre a felicidade já existente!
    Beijos da amiga!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: