MAESTRO

Estações que desafinam distâncias
Num refrão de trens descarrilhados
Cânticos de curvas repentinas
Abismos aplaudem o fim do dia

E foi então que descobrimos:

O maestro que rege a vastidão
É o silêncio.

 

Anúncios

~ por jeronimooo em fevereiro 20, 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: