PARA-RAIOS

Fricção de chumbos etéreos
Nuvens corpos comprimidos
Tremores, tambores, trovão
E finalmente o raio, a luz

E é como se o céu me perguntasse:
Aonde você vai se esconder agora?

A pele desabriga-se n’alma
Meus braços abertos gritam
Estou aqui! Estou bem aqui
Não preciso me esconder

E é como se o céu me mostrasse:
Todos os raios caem no mesmo lugar.

Anúncios

~ por jeronimooo em janeiro 9, 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: