TIRO NO ESCURO

Quero a inocência de uma arma nas mãos de um cego
Quero a precisão das flores que surgem na escuridão
Tenho as cinzas do nosso futuro em minha mira
Tenho a noite toda para alvejar qualquer convicção

Pois quem pode realmente mostrar
Aonde começou e aonde vai terminar?

E quem poderia realmente deter
Um mistério que não para de nascer?

Eles irão investigar
E nós? Nós iremos
Simplesmente
Continuar.

 

Anúncios

~ por jeronimooo em novembro 7, 2011.

Uma resposta to “TIRO NO ESCURO”

  1. Un guerrero acepta su suerte, sea cual sea, y la acepta con total humildad. Se acepta a sí mismo con humildad, tal como es; no como base para lamentarse, sino como un desafío vital.

    La humildad del guerrero no es la humildad del mendigo. El guerrero no humilla la cabeza ante nadie y, al mismo tiempo, tampoco permite que nadie humille la cabeza ante él. El mendigo, en cambio, enseguida se arrodilla y se arrastra por los suelos ante cualquiera que considere más encumbrado, pero también exige que alguien aún más inferior haga lo mismo con él.

    Descanso, refugio, miedo: todo ello no son más que palabras creadoras de estados de ánimo que hemos aprendido a aceptar sin tan siquiera cuestionarnos su valor.

    by Castañeda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: