BRINDE

 

Recarreguei abismos em meus passos
E disparei pássaros contra as alturas
O sangue da vertigem é mais azul que o céu
E o corpo da entrega, mais leve que o ar

Mergulhei no vinho aberto da profundidade
E fiz transbordar a taça de meu caminhar

Você sabia que a embriaguez de toda asa
é saber continuar?

 

Anúncios

~ por jeronimooo em setembro 5, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: