POENTE

 

Para cada rosto abandonado,
desses que são deixados para trás em suas janelas,
haverá sempre uma máscara e um silencioso carnaval
por onde o esquecimento abre alas enquanto anoitece…

Mas levarei adiante a minha paixão,
esticarei a corda até as estrelas
até arrebentar algum limite:
o meu ou o do mundo.

E para cada caminho não percorrido,
por toda bifurcação que não podemos voltar atrás,
haverá sempre o eco de tudo que poderia ter sido
e que aos poucos vai dando lugar as estrelas que surgem…

Mas o seu olhar me levará adiante,
não como uma lembrança, uma fantasmagoria,
e sim como a visão onipresente
de meus passos estilhaçados sob o céu.

Anúncios

~ por jeronimooo em setembro 2, 2011.

3 Respostas to “POENTE”

  1. passos alados…

  2. Como sempre seus versos me comovem, agora me pego pensando nas bifurcações pela qual passei e se tivesse seguido o outro caminho??

  3. suas letras sempre lindas…
    beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: