GESTO

Tá vendo aquela cidade
Ali, do outro lado do mar?
Se um dia eu passar por lá
Subirei no lugar mais alto

E acenarei para você saber
Que eu jamais irei esquecer

Tá vendo aquele por do sol
Ali, do outro lado do dia?
Se um dia eu ficar no escuro
Queimarei algumas estrelas

E acenarei para você saber
Que eu jamais irei esquecer

Dos caminhos e dos descaminhos
Dos abraços e dos desencontros
Das pontes e de todos os abismos
Dos gestos que não são eternos

Mas que acenam para o infinito.

Anúncios

~ por jeronimooo em maio 11, 2011.

5 Respostas to “GESTO”

  1. A Lini acabou de escrever aqui em um texto:

    “onde a terra cede e os mares se encontram, em uma dança infinita além do horizonte”

  2. Dos gestos que não são eternos
    Mas que acenam para o infinito.”

    E cada gesto compõe o que somos hoje em nosso caminho para o infinito.

  3. e cada milímetro,cada instante,é um pedacinho daquilo que não tem tamanho…

  4. Que lindo.
    Magnífico, sutil, leve, fantasticamente belo. De tão romântico e puro sentimento, da simplicidade e encanto que a vida proporciona, do toque, da conexão que aproxima mesmo distante. Da lembrança e de carregar sempre no peito.

    Adorei. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: