AMPULHETA

*Imagem “Ephemeral” por Nanda Corrêa

Esteja comigo na hora desmarcada
Quando as areias perderem o fôlego
E os meus passos forem maiores
Muito maiores que a minha presença

Pois nós não mudamos nada do que passa
São as mudanças que passam por nós

Esteja comigo na hora envidraçada
Quando as pedras quebrarem a noite
E uma luz escapar entre as sombras
Iluminando o que em nós se despede

Pois não é o nosso tempo que chega ao fim
É o fim que chega à tempo para todos nós.

Anúncios

~ por jeronimooo em maio 5, 2011.

6 Respostas to “AMPULHETA”

  1. Adorei o desfecho desta bela arte.

    “Pois não é o nosso tempo que chega ao fim
    É o fim que chega à tempo para todos nós.”

  2. Lindo desfecho e belíssima imagem…tudo no tempo certo, antes do fim dos nossos tempos.

  3. […] “Ampulheta” – J. S. […]

  4. Sublime, como tudo o que vc faz e sente!

  5. Nossa… “Pois nós não mudamos nada do que passa / São as mudanças que passam por nós”. Não sei se admiro mais a ilustração ou a poesia, mas de certo admiro muito mais as duas, pois são ricas.

    Adorei.

    Abraços, amigos. =)

  6. não é a beleza de sua poesia que nos surpreendente…
    mas a surpresa de reconhecer nossa beleza no espelho – cristal e vivo – de seus versos…

    em círculo, amigo. sempre em círculo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: