SOLARIZAÇÃO

 

O que nunca começa mas sempre termina
Civilizações submergem em seu olhar
Mas é só o tempo de um relance
Um simples piscar de olhos

E um novo império amanhece lá fora.

 

Anúncios

~ por jeronimooo em fevereiro 15, 2011.

3 Respostas to “SOLARIZAÇÃO”

  1. vc gostaria de lançar o manual em algum evento seu em sp?

  2. Acho que o império amanhece a cada aurora, todo dia, quando co ração, a míngua, se põe a vibrar…

  3. Cronos e reia, gabricus e beya
    o tempo me leva, termina mas não começa
    Ao divisar a divisa do espelho
    Ponho-me a amar sem letal desespero…
    A luz do amen me veio no velho sal do cobre
    E com ele faço um império ritmado para o norte
    Servo desta tribo e tão forte
    Cavo no limbo meu coração e o entrego à sorte
    neste trabalho homerico de Manu
    Num atavismo abstrato-concreto
    Vou produzindo meu vau e meu jau
    A Re-Do o olho que voou em Mu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: