TATO

 

Suas mãos amanhecem vazias, enevoadas
Tão claras quanto a neve das extremidades
Pólos norte e sul de meus mapas queimados
E eu sou um verão que se perdeu pelo mundo

Somos cegos guiando cegos
Nós somos o próprio caminho

Suas mãos abrem janelas e acenam de leve
Pronunciando arrepios através dos ventos
Sempre me convencendo a olhar para o alto
Suas mãos são pássaros reescrevendo o céu

Somos cegos tateando limites
Nós somos o próprio infinito.

 

Anúncios

~ por jeronimooo em fevereiro 13, 2011.

3 Respostas to “TATO”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Nanda Corrêa and Fábio Soares, Jeronimo Sanz. Jeronimo Sanz said: (SonhoNoSonho) "Somos cegos guiando cegos. Somos o nosso próprio caminho." http://tinylink.in/BOP […]

  2. Eu sem net – to uma atrasada…

    E rapidinho sem postar musica, eu repito que tudo isso me faz muito bem!

  3. Numa dourada aurora eu a vi
    Suas mãos róseas repletas das minhas
    E era eu em outro tempo e era eu como sentia
    E então sorri…
    Perdendo o fogo, quase farsi, da furia
    Queimei em agni o mapa que indicava minha luta
    Se me abriram os olhos e vi a messe
    Entendi que o deserto esmorece quando não mais te merece
    Construi na areia como se pedra vítrea a sustivesse
    Pelo fogo de um odio que aquece
    Mas o sódio sempre faz a liga
    E a memoria avulsa se esquece na esquina
    Já não há agua-bruta apenas a fonte que mina, que mina…(minha menina)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: