ÁGATA AZUL

 

Acordei com o mar na palma da mão e um gosto de tristeza nos lábios.
Saí da cama derramando suntuosos navios, ilhas submersas, novos mundos.
Mas não irei recolher o que não me pertence. Não, eu não irei chorar.
Apenas guardarei o azul de tudo que me escapa entre os dedos…
E de meus lábios emergirá o sabor de uma palavra,
Pronunciada das profundezas de um sorriso:

“Mergulhe”

Anúncios

~ por jeronimooo em setembro 13, 2010.

3 Respostas to “ÁGATA AZUL”

  1. “Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
    Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância.
    O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.” (William Shakespeare)

  2. Não há mesmo razão para chorar se a escolha foi sua. Só tem razão de chorar quem não teve escolha nenhuma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: