AVALANCHE

 

Desperto pedras soltas enquanto caminho
O desequilíbrio é uma dança que pode cair
Dois pares de abismos e a voz de uma nascente
Círculos rompidos de uma lua que se derrama
Meus olhos imaginam profundos salões submersos
A realidade é um mergulho que pode decolar
Minhas mãos pressentem o rastro de suas asas
Seguro cores em movimento na ponta dos dedos
Então te puxo para perto enquanto me afasto
E te pergunto se você gostaria de dançar.

Anúncios

~ por jeronimooo em julho 23, 2010.

Uma resposta to “AVALANCHE”

  1. facil é a descida aos Infernos;
    noite e dia o portão do deus sombrio está
    aberto: mas o retorno aos ares luminosos
    do céu se faz por caminhos cheios de provaçõs.
    (virgilio, eneida, livro VI 126-129.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: