O MAR É INFINITO

 

Ela vestiu escamas e foi para o mar
Seria sublime se essa cena pudesse ser vista
Mas é apenas mais uma canção terminando
A espuma avança e cobre as últimas notas
Seria sublime se esse silêncio pudesse ser ouvido
Mas é apenas mais uma poesia que nunca termina.

Anúncios

~ por jeronimooo em abril 11, 2010.

Uma resposta to “O MAR É INFINITO”

  1. Uma canção termina para dar espaço para outra começar, dando um certo conforto de que a música nunca irá parar. Assim como a poesia, por mais que você queira que ela acabe, ela nunca deixará de iniciar de novo, terminar de novo e começar o novo.

    Não exponho nenhuma novidade, apenas uma constatação, pois isso já é observado há anos. O Yin e o Yan, a estrela de David, são alguns exemplos do equilibrio sempre resultande do movimento dos opostos, do quente e do frio, do ceu e da terra, do começo e do fim.

    O dia começa com o fim da noite, mas isso não quer dizer que um exclui o outro, mas sim, se complementam. Do que seria do som sem o silêncio ? Você pode sentí-los ?

    Descubra os seus oposto e permita que ambos cresçam. Faça com que estes te tornem um ser mais forte, mais consciente de seu todo e de tudo. Se permita ser o infinito e o vazio, e assim, não fará mais sentido ter receio de qualquer um deles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: