BALA DE PRATA

 

Sempre seremos cúmplices de nossas maiores alturas
E quando chegar a hora prateada
Que cada um chova com suas trinta moedas
Relampejando para iluminar o que estiver escondido
Portões fechados, abraços abertos apertados
Que cada um queime o que em si não queima
Como nenhum de qualquer um de nós

Todos nós acordamos

E ela abre os olhos
E vê toda a poesia.

Anúncios

~ por jeronimooo em fevereiro 14, 2010.

2 Respostas to “BALA DE PRATA”

  1. http://ovoodaserpenteemplumada.com/

    Dê uma olhada cap 9

  2. livro 3, cap 9
    para quem é cúmplice

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: