PLEROMA

 

Filhas ilegítimas do verão
Laminas de gelo
Feridas no sol
O inferno é aqui

Canções que não me deixam dormir
A melodia de seus sonhos
A alma em seu corpo
O paraíso também é aqui

Nem o claro e nem o escuro
Apenas uma ponte no meio de tudo

Pássaro solto e sem asas
Um abismo sem vertigem
Desfiladeiros congestionados
A gaiola é aqui

Olhos que não me enxergam
Mãos que me entendem
Corredores de argila
A saída também é aqui

Nem o doce e nem o amargo
Apenas o mistério de estar ao seu lado.

Anúncios

~ por jeronimooo em dezembro 2, 2009.

3 Respostas to “PLEROMA”

  1. lindo…. é sempre tudo assim, céu, inferno, entrada e saida, tudo tão perto e tão diferente… adorei, bjus

  2. E o mistério que envolve o amor…

  3. labirinto e portal…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: