A CURVA

 

curva

Raízes amargas que crescem
No subsolo da fuga
Estradas são gotas de pedra
Conheço a voz dessa curva
E ela me diz:
“Aqui você vai ficar
Vai ficar
Comigo”

Um aceno de adeus
De alguém que nem conheço
Olhos se perdem
Na curva que não esqueço
E ela me diz:
“Aqui você vai ficar
Vai ficar
Comigo”

Mas não, obrigado
Não posso mais parar
Mas não, obrigado
Prefiro continuar
Continuar
Sozinho.

Anúncios

~ por jeronimooo em dezembro 13, 2008.

2 Respostas to “A CURVA”

  1. Nenhuma raiz irá nos deter pois a vontade de ver o que há além da próxima curva é mais forte.

  2. nao vou deixar de prosseguir…
    amanha pode ser tarde demais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: