MAIS LEVE QUE O AR

 

Poeira estelar
E até isso o vento leva embora
Eu permaneço
Com uma passagem na mão
Que o amanhã se recusa a aceitar
O esquecimento senta-se ao meu lado
E sussurra em meu ouvido
Todas as maravilhas do entorpecimento
Mas não há anestesia que consiga aliviar
A totalidade dessa solidão
É mais um avião que decola
Com asas e turbinas
Plano de vôo e combustível
E eu aqui
Sempre caindo
Com asas e turbinas de papel
E eu aqui
Sendo sempre hoje
Sendo sempre eu mesmo
Com plano de vôo e combustível
Que não passam de palavras
Que o vento leva embora
Então eu permaneço
Com outra folha em branco
Com outras palavras que não consigo dizer
Faço um aviãozinho de papel
E percebo como é simples voar
Pois o vento sempre leva adiante
Tudo que for mais leve que o ar.

Anúncios

~ por jeronimooo em outubro 20, 2008.

9 Respostas to “MAIS LEVE QUE O AR”

  1. foto por Renan Rosa

  2. Well the stage was set the sun was sinkin’ low down
    As they came to town to face another showdown
    The lawmen cleared the people from the streets
    All you blood -thirsty bystanders, will you try to
    find your seats
    Watch ‘em duelin’
    Doolin-Dalton
    High or low ,it’s all the same
    Easy money and faithless women
    You will never kill the pain

    Go down, Bill Doolin, don’t you wonder why
    Sooner or later we all have to die
    Sooner or later, that’s a stone-cold fact,
    Four men ride out and only three ride back

    The queen of diamonds let you down,
    She was just an empty fable
    The queen of hearts you say you never met
    Your twisted fate has found you out
    And it’ fin’lly turned the tables
    Stole your dreams and paid you with regret
    Desperado
    (Is there gonna be anything left, is there gonna be anything)
    You sealed your fate up a long time ago
    (Ain’t it hard when you’re all alone in the center ring)
    Now there’s no time left to borrow
    (Is there gonna be anything left)
    Only stardust
    (Maybe tomorrow)

    Doolin-Dalton Desperado Reprise
    Eagles

  3. deixei minha densidade em outras terras, para aprender a voar com estas palavras, J.

  4. medo.
    (traduzindo: eh como se tivesse sido escrito por mim…

  5. (pena q eu nao sou mais leve q o ar…

  6. Se eu fico muito leve, logo eu fico com fome, eh um vazio, uma coisa estranha, algo que eu sei ser necessario, mas ainda nao consigo suportar.

  7. Algo permanece enquanto recomeço a andar: aviãozinho de papel que os olhos acompanham. Trajetória cega. Os olhos brilham e convencem a escuridão a mostrar as estrelas que nenhuma ausência consegue conter. Logo não passará de poeira mas até lá eu já terei andado o bastante para ser poeira também. E o vento levará embora.

  8. do po viemos ao po voltaremos

  9. e o pó alimentará a erva…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: