NA BEIRA DA ESTRADA

 

Afinal
O que um homem perdido pode dizer?
Não importa
Já puxei demais essa rédea
Já fiquei tempo demais
Na beira da estrada
Esperando um sinal
De paz ou de guerra
Esperando um sinal
De aliança ou rompimento
Sim
Essa é a vida que eu conhecia
E que se torna cada vez mais estranha
Cada vez mais distante
Do que significa agora
A palavra “vida”
Pois então eu te digo
Viver é soltar as rédeas
E puxar
Profundamente
O ar
Viver é ultrapassar
A velocidade permitida
E soltar
Profundamente
As âncoras
Viver é amar
E sentir-se
Profundamente
Perdido
Então dê-me um tambor
Uma panela (que seja!)
E eu ficarei em paz
Tocando minha canção de guerra
Pois
Algo me diz
Que só saberei onde estou
Quando a morte chegar.

Anúncios

~ por jeronimooo em outubro 7, 2008.

4 Respostas to “NA BEIRA DA ESTRADA”

  1. Penso que a morte, como tudo na vida, só se revelará quando pudermos aceitar, sem nenhum tipo de confusão, o que ela traz consigo.

  2. eu acho q vou morrer sem saber… e ponto.

  3. Nossa Unica certeza ….

    O Fim e mais nada

  4. Pois se a morte é uma certeza, a vida também tem que ser!

    São uma coisa só.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: